Sustentabilidade

O trânsito nas grandes cidades

O tempo que passamos dentro de carros tem aumentado muito nos últimos anos e já não se conta mais por minutos, e sim por horas. O trânsito nas grandes cidades tem se tornado um pesadelo para todas as pessoas que nelas precisam se locomover.

É necessário analisar as causas disso e as conseqüências para as vidas das pessoas impactadas e para o meio ambiente.

São vários os fatores que levam as pessoas a querer ter seus carros: desde praticidade e conforto até rapidez, segurança e status, entre outros. Todos ou qualquer um deles pode ser a razão para justificar a compra. Mas há um motivo que é comum a todos: a necessidade de se deslocar.

Consumismo exagerado

A sociedade moderna desenvolveu uma capacidade de consumir em proporções alarmantes. Em alguns países, como nos Estados Unidos, se consome de tudo e de forma desproporcional às necessidades. Os americanos são induzidos a gastar em ritmo frenético, pois o consumismo é o motor da sua economia. Pode ser que esse modelo econômico tenha ajudado o país a se transformar em uma potência mundial, porém, o custo para o planeta tem sido descomunal.

Se a população dos outros países tivesse os mesmos hábitos dos americanos o nosso planeta não teria capacidade para suprir as necessidades de insumos e energias que seriam demandadas. A situação é tão absurda que para os americanos viverem essa farra só é possível porque a maior parte do resto do mundo vive na miséria ou muito próximo dela.

O Al Gore da construção civil


Ao falar de sustentabilidade hoje em dia é quase impossível não citar o nome do político norte-americano Al Gore (http://www.algore.com/). Ele é uma espécie de embaixador da causa e inspiração para muita gente, inclusive para mim.

Al Gore foi vice-presidente dos EUA na gestão de Bill Clinton e perdeu as eleições presidenciais para George W. Bush. Apesar do destaque na carreira política, o que faz com que ele seja um modelo para várias pessoas, é sua luta contra o aquecimento global que mais chama a atenção.

Engana-se quem pensa que ele se tornou um defensor do meio ambiente só por causa da derrota nas eleições em 2000. Desde 1978, quando era apenas um deputado, ele vem fazendo palestras alertando sobre a destruição do planeta, como a que está no documentário “Uma Verdade Inconveniente”, de 2006.

O que é uma residência sustentável?

Uma residência sustentável deve atender três aspectos: econômico, social e ambiental.

Para uma residência ser sustentável ela deve ser economicamente viável para o seu morador, permitindo que sua manutenção tenha um custo baixo e que pela existência dos itens de sustentabilidade o preço de revenda seja maior que um imóvel convencional.

A importância da ecologia urbana para o futuro da humanidade


Hoje, mais de 50% da população mundial vive nas cidades. No Brasil já são mais de 80% de moradores em áreas urbanas. É um índice muito alto e mostra que o futuro de nosso planeta passa por soluções que terão de ser adotadas nessas cidades para que possamos preservar os nossos ecossistemas.

Para muitos estudiosos, as próprias cidades são consideradas ecossistemas vivos uma vez que têm diversas espécies interagindo entre si e com o meio ambiente.

Ecologia urbana é a relação do homem com meio urbano, ou com tudo que o cerca em uma cidade, sejam seres vivos ou coisas. Ela procura entender os sistemas naturais dentro das áreas urbanas, com suas conseqüências na qualidade de vida desses seres vivos.

O que é sustentabilidade?


Você deve ter percebido pelo post anterior que uso muito a palavra sustentabilidade ao escrever. Quando falo também. É uma palavra importante para mim. Eu a considero estratégica para o nosso futuro, pois seu significado já tem e terá cada vez mais um papel relevante na evolução da humanidade. Mas para a grande maioria das pessoas esse não é um conceito claro.

Por isso vou tentar explicar melhor o seu conceito.

Segundo o dicionário Houaiss, sustentabilidade é: característica ou condição do que é sustentável - que pode ser sustentado; passível de sustentação.

Essa definição é burocrática, nada conceitual. A definição correta de sustentabilidade na visão atual é atividade economicamente viável, socialmente justa e ecologicamente correta. Essa definição carrega uma nova percepção do que seja sustentável para o futuro de nossa espécie. Através dela fica claro que se não atendermos aos três aspectos, econômico, social e ambiental, não seremos sustentáveis para nós e para o meio ambiente.

Eu quero mudar o mundo


Pensei em vários assuntos que poderia abordar para começar o blog, mas achei que qualquer coisa que dissesse soaria impessoal se eu não me apresentasse.

Meu nome é Luiz Fernando Lucho do Valle, nasci em Porto Alegre, tenho 53 anos, quatro filhos, quatro netos e sou formado em engenharia civil.

Minha intenção ao escrever nesse blog é ajudar a mudar o mundo. E para isso, despertar nas pessoas o interesse pela sustentabilidade, assim como aconteceu comigo há alguns anos.

Em 2003, na virada do ano para 2004, em Guarapari, no Espírito Santo, sentado em uma pedra à beira-mar, sozinho, eu decidi fazer um balanço da minha vida. Refleti sobre minhas origens, minha família, carreira e tudo que havia feito até chegar ali.